Sem categoria

Ajustes Vocais através da Videolaringoscopia

 

A tecnologia tem cada vez mais auxiliado a observação das musculaturas vocais nos processos técnicos estéticos da voz cantada.
No vídeo abaixo, extraído do YouTube, temos a observação de ajustes vocais através do exame da Videolaringoscopia e Videoestroboscopia.

A videolaringoscopia é um procedimento feito por um otorrinolaringologista. O procedimento consiste na observação das pregas vocais através de uma câmera introduzida pela boca até a garganta ou pelo nariz. 

Antigamente, pela falta de outra forma de observação o otorrino somente conseguia observar através de pequenos espelhos  introduzidos até o fundo da garganta.

Hoje há câmeras cada vez mais potentes em resolução, o que proporciona uma observação cada vez mais rica em detalhes.

A Videoestroboscopia o procedimento é o mesmo, porém há o auxilio de um estrobo que piscam na mesma frequência que o som é emitido. Isso ajuda em uma observação ainda mais detalhada da vibração da musculatura vocal.

O vídeo abaixo mostra uma cantora que realiza a mesma nota (Sí 5) com diferentes vogais (A, E, I, O) porém fazendo os seguintes ajustes vocais:

1 Tíreo vocal interno passivo.
2 Tíreo vocal interno com tensão mediana (Mix Voice).
3 Tíreo vocal interno ativo.

A observação dos ajustes no tíreo vocal é mais perceptível se analisarmos o espaço resultante na glote (espaço entre as pregas vocais) nas diferentes formas de fonação.  Quando o ajuste se torna cada vez mais ativo (enrijecimento do tíreo vocal interno e a ação dos músculos interaritenóideos e cricoaritenóideo lateral)  o espaçamento diminui.

A medida que o ajuste do tíreo vocal interno passa a ter uma atividade mais ativa é perceptível a formação de outro ajuste denominado Twang.

O Twang é o estreitamento do espaço entre a epiglote as cartilagens aritenoídeas através de ações musculares locais.
O resultado é um som metalizado e brilhante.
Interessante notar a posição da base da língua nas diferentes formações. Dependendo da vogal há mais ou menos espaço supraglótico.
Todos esses processos musculares resultam em sons diferentes e contribuem com a estética vocal nas músicas.
Tudo começa com uma ideia musical, passa para diversos músculos e se transforma arte!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s